Jul 112011
 

O PostgreSQL, ao meu ver, já possui um desempenho bem interessante para um SGBD relacional. No entanto, ele nos permite uma certa customização para ganhar desempenho. E como nem tudo é de graça, alguma coisa tem que ser perdida, e no caso, é a garantia de consistência e integridade. Desde que seu chefe não saiba, não há problemas nisso.
Antes de tudo, meu case consiste em ~46 milhões de registros, cada um com aproximadamente 1kb. O hardware utilizado é um Intel 2.2GHz, 8 cores (2 processadores quadcore),e 16GB de RAM.
Sem qualquer alteração no PostgreSQL, aí vão os tempos medidos:Mas:

http://emoretto.wordpress.com/2011/07/10/tuning-no-postgresql/

 Leave a Reply


8 − 4 =

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>